top of page

Você cria com cores ou tem medo de cores?


Artista: Emmanuelle Moureaux - 100 colors no.22 “COLOR OF TIME” - 2017 - Museu de arte e Design Toyama (Japão) - photo : Daisuke Shima - Fonte: instagram


Outro dia estava passeando pelo Instagram e me deparei com o trabalho de uma arquiteta francesa que mora em Tokio. O nome dela é Emmanuelle Moureaux (@emmanuellemoureaux) e está moça simplesmente me enlouqueceu: ela cria espaços com cores. Ah ok, mas então ela pinta as paredes coloridas Rô? Igual o Feng Shui?


Não amores, ela cria espaços através de layers de cores. Tudo isso justamente para mostrar o poder de criação que as cores tem, que vai desde emoções, experiências, gatilhos mentais, até arquitetura. Para ela nestas imagens a cor está criando a arquitetura. E está mesmo, veja isso com calma.


Isso tudo me fez pensar em como as cores falam. As cores podem nos assustar, nos surpreender, ou até se ausentarem provocando um silêncio muito grande. A China sabe muito sobre isso.


Quando fazemos uma análise de Feng Shui, nos estudamos tanto o corpo das pessoas, assim como a casa delas e ambientes que convivem. Uma das sugestões para quando o Chi não está fluindo harmonicamente ou no corpo ou no ambiente é justamente usar as cores. 


Para quem não conhece, Chi é a energia vital presente dentro dos ambientes, é o sopro da vida dentro dos corpos das pessoas, dos animais, da natureza e de tudo o que existe no mundo. Ao contrário do que pensamos que as coisas são materiais, elas não são, são todas compostas de Chi. Sua casa tem Chi, sua cama, sua mesa, sua cadeira, e assim por diante.


Quando então nos deparamos com uma fluidez não harmónica, temos que corrigi-la. Este é o objetivo de um consultor de Feng Shui. Mas aí logo nos deparamos com os clientes com a premissa: “Mas eu não quero pintar paredes, vou cansar da cor muito rápido.”, “Não posso investir neste momento.”, “Se for investir, investirei em algo mais duradouro e neutro.”



Artista: Emmanuelle Moureaux - Obra mirai - Jardim Tachikawa Stage - 2020 - Tokyo - photo: Daisuke Shima - Fonte: Instagram


Mas aí seu eu pergunto: qual sua cor favorita? Que cor te trás alegria? Poucas pessoas escolhem o cinza ou bege como cores favoritas. Mas vivem em casas de cores neutras espalhadas por tudo, e quando aconselhadas a mudar fazem somente em locais pontuais.


Então se voltarmos a observar os argumentos de não colocar cor, será que não seria um medo de escolher? Será que não seria um medo de ter que conviver com sua escolha depois de te-la feito?


E então as pessoas colocam o argumento do dinheiro, porque o dinheiro é inegociável neste mundo, não é mesmo? 


Bom, o que eu queria era fazer esta provocação sobre as nossas escolhas, sobre as escolhas que as cores nos trazem, e sobre como nós misturamos tudo em uma caixa só e muitas vezes não escolhemos a transformação na nossa vida. Ou mais ainda, como as vezes quando nos deparamos com artes como a da Emmanuele e não percebemos o quanto isso está nos modificando naquele exato momento.


Se você gostou é isso te trouxe algum pensamento aí, comenta aqui embaixo que eu vou adorar saber. Se quiser saber mais sobre cores e o Feng Shui, eu tenho um ebook lindo disponível na minha loja. E se quiser transformar sua vida, como seria fazer uma análise de Feng Shui na sua casa? 


Beijos, 

Rô Ruschel


 

Siga a Rô Ruschel:


Mensionados neste texto:

0 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page